brasil subterrâneo

Direção: Celina Sodré

Elenco: Amanda Brambilla, Carol Caju,

Conrado Nilo, Evelin Reginaldo,

Henrique Gusmão e Marcus Fristch

Concepção do espaço cênico: José Dias

Pintura Artística: Antonio Sodré Schreiber

Iluminação: Mauricio Fuzyiama.

Programação Visual: Fernando Bueno e a

Fotografia: Rodrigo Castro.

Produção: Pé de Vento Produções

Produção Executiva: Douglas Resende

A Escada de Jacó é o primeiro trabalho de uma trilogia que tem como título Brasil SubterrâneoO espetáculo iniciou as comemorações da companhia teatral Studio Stanislavski que deu início à sua trajetória artística em março de 1991, sob comando da diretora Celina Sodré.

 

A proposta da trilogia é de aprofundar a investigação no âmbito da Antropologia Teatral através de uma pesquisa teórico/prática sobre uma série de elementos rituais das nossas matrizes originárias constituintes e determinantes da nossa personalidade cultural: indígena, africana e européia. Neste sentido o que interessa aos artistas do Studio Stanislavski é tratar do “recalque cultural” brasileiro para trazer à tona uma série de materiais que tem sido “empurrados” para uma zona escura e obscura de nossa cultura, sempre privilegiando a matriz europeia portuguesa.

O espetáculo estreou no Espaço Sesc Copacabana, em Agosto de 2015, e fez mais uma temporada no Instituto do Ator, no Centro do Rio.