armando no gonzaga

Armando no Gonzaga foi um projeto de gestão artística do Teatro Estadual Armando Gonzaga entre 2013 e 2014 que teve por base a integração entre o teatro e a comunidade.

 

A ideia principal constituinte do projeto foi abrir as portas do teatro e oferecer uma programação que pudesse aprimorar o sentido de pertencimento dos moradores da região.

 

O projeto promoveu ao longo de um ano de atividades espetáculos teatrais para adultos e crianças, exibição de filmes, mostras de artes, mesas de debate, shows, exposições, performances, workshops e apresentações de dança, com grande parte da programação com entrada gratuita, respeitando a dinâmica da própria comunidade.

 

Uma das ações principais foi abrir o teatro às produções dos artistas da Zona Norte, fornecendo apoio na formalização das propostas e consequente produção. A iniciativa ganhou repercussão na comunidade, que acolheu e participou do projeto. A rede de parcerias com associações de moradores, ONGs, diretores de Escolas e lideres locais, também foram importantes no sentido de contribuir para o mapeamento das demandas da região e consequente propostas para atendê-las. Uma das ações decorrentes desse mapeamento foi o Festival do Armando, que, durante um mês, reuniu artistas da Zona Norte nos palcos do teatro. Cantores, bandas de música locais, grupos de teatro, poetas, artistas plásticos, escolas de dança e os alunos do teatro, se apresentaram com toda a programação livre e gratuita. Esta iniciativa, por exemplo, possibilitou a gravação do primeiro DVD do cantor Humberto Assunção, Tempos, utilizando a infraestrutura e equipamento do teatro.